Ervas medicinais: benefícios, como usar e consumo

Ervas medicinais (ou plantas medicinais) são recursos naturais, já utilizados há muitos e muitos anos, mas que continuam ganhando adeptos, por conta dos estudos sobre os benefícios e as eficácias para a saúde.

Existem dezenas de ervas medicinais e você, provavelmente, deve ter alguma em sua casa, sendo que as principais que podem ser destacadas são: babosa, camomila, boldo e hortelã.

Mas, para que elas servem?

  • Quais os benefícios das ervas medicinais?
  • Como utilizá-las?
  • Quais os principais tipos e suas propriedades?
  • Há riscos no consumo?

Tudo isso e muito mais, a partir de agora!

Ervas medicinais e suas funções

GoldChef

Essa façanha de recorrer à flora e aproveitar do que a nossa biodiversidade tem de melhor não é de hoje. Você pode se lembrar ou mesmo ainda utilizar alguma receitinha de sua mãe, que foi passada por sua vó, que veio de sua bisavó e assim por diante.

Desde a existência da humanidade, as ervas fazem parte de um arsenal para tratamento e prevenção de males que acometem nosso corpo, valendo isso tanto para problemas físicos como para mentais. Muita gente, por sinal, acredita que as ervas medicinais ainda possuem poderes espirituais.

Sendo isso verdade ou não, a riqueza da flora brasileira encanta e beneficia aqueles que buscam pelas ervas medicinais conforme suas propriedades. Nesse caso, essas ervas são reconhecidas como “medicina popular”, muito embora não devam substituir quaisquer medicações que um profissional de saúde possa prescrever para alguma complicação de saúde.

E então, quais são os benefícios das ervas medicinais, de uma forma geral?

Dependendo da erva medicinal, muitos outros benefícios podem surgir. Por isso, suas propriedades se diferem, de acordo com o tipo de erva que você for usar!

Como utilizar as ervas medicinais?

As ervas medicinais exigem certos cuidados, já que elas possuem particularidades. Na realidade, a ideia principal é que você sempre colha suas ervas medicinais no período da manhã, evitando o calor e a luminosidade do restante do dia, já que esses dois fatores podem afetar a qualidade da planta.

Lembre-se sempre de colher a quantidade necessária para uso imediato – normalmente, armazenar as ervas pode reduzir ou, até mesmo, anular suas propriedades terapêuticas.

Outro ponto importante é em relação ao processamento das plantas medicinais, deixando-as longe da exposição direta do sol e procurando um ambiente seco.

A forma mais utilizada para as ervas medicinais é o chá, grande aliado no tratamento de muitos males da saúde. Mas, essa não é a única maneira de aplicar as ervas medicinais no seu dia a dia. Outros exemplos clássicos são:

As compressas são opções quando as plantas não podem ser consumidas e a aplicação é feita na área lesionada com o auxílio de um pano;

O cataplasma faz uso da erva socada (isto é, até que se forme um tipo de “pasta”). Folhas secas também podem ser usadas, em especial para o tratamento de cãibras;

Os xaropes também são bons para tosse e catarro. Além dessas formas de preparo com ervas medicinais, é possível encontrar pomadas, óleos, cápsulas e outros métodos que exigem conhecimento apropriado.

Quais os principais tipos de ervas medicinais?

Apesar de muitas ervas medicinais serem úteis para a saúde do homem, existem certas plantas que produzem substâncias tóxicas ou venenosas. É por isso que conhecer bem as características de cada erva é uma atitude fundamental, para poder usá-la como remédio.

Os tipos de ervas medicinais mais utilizados para os mais distintos efeitos são os seguintes:

Veja exemplos de ervas medicinais e suas propriedades, conforme os tipos citados acima:

  • Alecrim: utilizado para tratamento de dores reumáticas, além de ser ótimo para cicatrização e digestão – o consumo mais indicado é na forma de chá;
  • Babosa: usa-se para queimadoras, feridas e inflamações da pele – faça compressas e lavagens com a seiva da folha.

Lembre-se que a babosa é somente para uso tópico;

As ervas medicinais podem ajudar a tratar e curar alguns problemas de saúde isso pode ser atestado-, entretanto, a automedicação pode ser perigosa.

Cuidados e riscos no uso das ervas medicinais

Essa façanha de recorrer à flora e aproveitar do que a nossa biodiversidade tem de melhor não é de hoje. Você pode se lembrar ou mesmo ainda utilizar alguma receitinha de sua mãe, que foi passada por sua vó, que veio de sua bisavó e assim por diante.

Desde a existência da humanidade, as ervas fazem parte de um arsenal para tratamento e prevenção de males que acometem nosso corpo, valendo isso tanto para problemas físicos como para mentais. Muita gente, por sinal, acredita que as ervas medicinais ainda possuem poderes espirituais.

Sendo isso verdade ou não, a riqueza da flora brasileira encanta e beneficia aqueles que buscam pelas ervas medicinais conforme suas propriedades. Nesse caso, essas ervas são reconhecidas como “medicina popular”, muito embora não devam substituir quaisquer medicações que um profissional de saúde possa prescrever para alguma complicação de saúde.

E então, quais são os benefícios das ervas medicinais, de uma forma geral?

Dependendo da erva medicinal, muitos outros benefícios podem surgir. Por isso, suas propriedades se diferem, de acordo com o tipo de erva que você for usar!

GoldChef Entenda agora como centenas de brasileiros estão cozinhando sem qualquer tipo de óleo e se alimentando com saúde com a íncrível conjunto de frigideiras: GoldChef funciona !!!